Notícias, Treinamento, Musculação, Dicas, Ortopedia, Coração, Fisioterapia, Nutrição, Pilates e muito mais…

Exames Cardiológicos

Exames Cardiológicos

 

Muitas dúvidas surgem quando algum exame cardiológico é solicitado para um paciente, especialmente perguntas como as do título acima. Por vezes os pacientes já chegam eles mesmos solicitando ao médico esse ou aquele exame, frequentemente com ideias equivocadas sobre as informações que cada um desses testes irá fornecer. Na avaliação pré-participação em atividades físicas e esportivas, dois exames cardiológicos são muito frequentemente pedidos: o eletrocardiograma (ECG) e o teste ergométrico. São exames chamados “não invasivos”, aqueles onde tentamos entender o funcionamento do coração sem a necessidade de “olhar por dentro”, como em um cateterismo cardíaco por exemplo.

O ECG é o exame complementar mais antigo da cardiologia, inventado há mais de cem anos, em 1902, pelo fisiologista holandês Willem Einthoven, e até hoje fundamental no estudo dos problemas do coração. É um exame de baixo custo e que, quando interpretado corretamente, auxilia no diagnóstico da maioria das doenças cardíacas. Em muitos casos, o ECG é o exame que realmente diagnostica o problema (não apenas um método inicial de pesquisa), apesar de ser tão antigo e de terem surgido outros métodos muito mais sofisticados (e também de custo muito elevado). Sua realização consiste na colocação de fios ligados a eletrodos nos braços e pernas, além de outros no tórax, estando o paciente deitado e em repouso, sendo feito em poucos segundos. Infelizmente, o ECG não é capaz de fazer todos os diagnósticos das doenças cardiológicas, mas, principalmente nos pacientes mais jovens, quando associado a uma história clínica e um exame físico bem feitos, é suficiente para determinar uma boa saúde cardiovascular.

O teste ergométrico é extremamente útil na prática cardiológica, associa o traçado do ECG com exercícios (esteira ou bicicleta), proporcionando uma avaliação bastante completa do sistema cardiovascular e respiratório durante o esforço. Tem muitas aplicações no dia a dia do consultório, sendo útil no diagnóstico e acompanhamento de problemas como hipertensão arterial, doença coronariana, arritmias desencadeadas pelo esforço, entre outros. Também é ferramenta indispensável para avaliação pré – atividades físicas, principalmente nas pessoas acima de 35 anos e naqueles de qualquer idade que pretendem realizar exercícios de alta intensidade ou competitivos.

Agora você já sabe que quando seu médico (em especial o cardiologista ou médico do esporte) for realizar sua avaliação antes do início das práticas de atividades físicas, ele conta com essas ferramentas para ter uma boa idéia do seu estado cardiovascular e fornecer uma prescrição adequada das cargas de exercício ideais no seu caso.

 

 

Desenvolvido por DT Author Box

escrito por Dr. Daniel Daher

Especialista em Cardiologia e em Medicina do Esporte.
Presidente do Grupo de Estudos em Cardioesporte e vice-presidente de Cardioesporte do DERC/SBC

Deixe seu comentário ou pergunta: