Notícias, Treinamento, Musculação, Dicas, Ortopedia, Coração, Fisioterapia, Nutrição, Pilates e muito mais…

A prática de exercícios no calor

A prática de exercícios no calor

  

O Verão está chegando e com ele aumenta de forma significativa a vontade de se praticar exercício físicos ao ar livre. Qual a razão deste fato? Certamente a modificação do clima influi. Até no próprio temperamento das pessoas, nota-se diferença com o clima mais quente. Por outro lado, a perspectiva de expor mais o corpo resgata as preocupações estéticas que as roupas que o inverno encobriam. Em alguns casos, encarar as festas de fim de ano e as férias de verão com um “corpinho” mais bonito passa a ser a motivação maior.

Todos estes aspectos são capazes de convencer o indivíduo a fazer exercícios e devem ser vistos de forma positiva. No entanto, devemos também considerar algumas questões de suma importância a esse respeito.

Com a exposição às altas temperaturas temos dois principais problemas:

Desidratação

A desidratação compromete as funções vitais do nosso organismo o que prejudica não só o desempenho físico através da fadiga precoce mas também  os processos metabólicos. Com a redução de liquido no corpo o sangue fica mais espesso, a pressão arterial cai, os rins, fígado e coração passam a ter seu funcionamento prejudicado. Em estágios mais severos ocorre perda de coordenação, confusão mental e até a morte!

O corpo quando exposto ao sol, perde não só água como sais minerais também. A quantidade varia muito, principalmente pela intensidade da atividade que está sendo feita como pela característica de cada indivíduo de suar mais ou menos.

O recomendado, de forma geral, é repor a cada 30 minutos de atividade física 500 ml de água e para treinos acima de 45 minutos utilizar-se de bebidas isotônicas. Erroneamente algumas pessoas acabam hidratando-se apenas depois da prática esportiva, o uso da hidratação deve acontecer antes, durante e após a atividade física…

Insolação

Os sintomas da insolação são muitos, porém podemos destacar a falta de ar, dor de cabeça, elevação da temperatura corporal, pele quente, incapacidade motora náuseas e tonturas.

Para se evitar insolação devemos nos proteger ao máximo da exposição do sol entre 10h e 16h, passar sempre protetor solar, usar bonés, manter-se hidratado e priorizar roupas com tecidos que facilitem a transpiração.

Apesar das dificuldades que esta estação do ano possui ela ainda é a mais preferida na hora de se praticar atividades físicas.

Aproveitar os aspectos positivos e tomar cuidado com os negativos é a postura mais responsável para sua saúde.

Bons treinos…

 

 

 

 

 

 

Desenvolvido por DT Author Box

escrito por Diego Leite de Barros

Diego Leite de Barros

Diretor Técnico da DLB Assessoria Esportiva
Fisiologista do HCOR no Sport Check Up
Educador Físico formado na FMU
Especialista em Fisiologia do Exercício pela Univ Federal de São Paulo
<a

Deixe seu comentário ou pergunta: